Módulo JUNDIAÍ

PROJETO GEO-ESCOLA: RECURSOS COMPUTACIONAIS DE APOIO AO ENSINO DE GEOCIÊNCIAS NOS NÍVEIS FUNDAMENTAL E MÉDIO.

Dissertação apresentada ao Instituto de Geociências como parte dos requisitos para obtenção do titulo de Mestre em Geociências na Área de Educação Aplicada as Geociências.

RONALDO BARBOSA , 2003.

Para avaliar possíveis articulações entre o ensino de conteúdos de Geociências nos níveis fundamental e médio com as novas oportunidades educacionais oferecidas pela informatica, desenvolveu-se nesta dissertação um modelo, denominado Projeto Geo-Escola, de utilização de materiais didáticos com suporte no computador. Geo-Escola e organizado em módulos e visa a disponibilizar dados geológicos, imagens e mapas a professores de uma região especifica. 0 módulo-piloto descrito abrange a região entre Jundiaí e Atibaia, englobando escolas dos municípios de Atibaia, Cajamar, Campo Limpo Paulista, Franco da Rocha, Francisco Morato, Jundiaí, Jarinu, Mairiporã e Várzea Paulista. A ferramenta de investigação foi uma sondagem junto aos professores sobre temas que considerassem mais relevantes nesses níveis escolares; a lista foi construída a partir de textos introdutórios, documentos, mapas e informáveis
resultantes de um projeto recente de mapeamento geológico e pesquisa acadêmica nessa região. A boa receptividade da consulta reflete-se na participação de cerca de 30% das instituições de ensino consultadas. Os temas considerados prioritários pelos professores foram: (I) Água e Cicio Hidrológico; (2) Ciclos da Natureza; (3) Acidentes Naturais e (4) Trabalhos de Campo (ou estudos do meio) na região de Jundiaí-Atibaia. Com base nesses resultados, elaborou-se material didático, distribuído em CD-ROM,
formado por sequencias de telas prontas em esquemas de
slide-show; um editor de sequencias aberto para que o professor e/ou aluno possam preparar seus próprios materiais de apoio e um banco de imagens acompanhado de informações sobre aspectos geológicos particulares da região. A seleção de conteúdos, além de indicar clara demanda de conhecimentos básicos de Geociências e disponibilidade satisfatória de recursos computacionais nas escolas, revelou divergências sensíveis entre dois grupos de interesses: os professores de Geografia e de Ciências. Para ambos os grupos o computador revelou-se uma ferramenta para a difusão de conteúdos de Geociências; entretanto, diante das grandes expectativas do professor a complexidade da tarefa e maior do que havia sido previsto. As dificuldades e desafios envolvem:
contextualização, questões de ordem temática, formato da aplicação e uma maior aproximação da equipe para favorecer a interações com instituições e professores. Um problema não menos relevante a ser resolvido na implantação do projeto
e a capacitação do professor, tanto no tratamento de temas de geociências, quanto no uso do computador no ensino.

ACESSE O PDF COMPLETO:

Barbosa – 2003 – Projeto geo-escola – recursos computacionais de apoio ao ensino de geociencias nos niveis fundamental e medio

PROJETO GEO-ESCOLA: GEOCIÊNCIAS PARA UMA ESCOLA INOVADORA.

Tese  apresentada  ao  Instituto  de  Geociências  como  parte dos  requisitos  para  obtenção  do  título  de  Doutor  em  Ensino  e  História  de  Ciências  da  Terra.

RONALDO BARBOSA , 2013.

A  inovação  educacional  é  antigo  slogan pedagógico  que  abriga  diferentes concepções  sobre  aproveitamento  de  novos  recursos  tecnológicos  na  escola. Vultosos investimentos  são  feitos  em  software e  equipamentos  sem  no  entanto  alcançar  o resultado esperado da “inovação”. Para   inovar,   não   basta   atender   à condição   de aporte   de   recursos ou   tecnologias, outros  fatores   são   decisivos.  A  tese   integra  a   linha   de   pesquisa   denominada   Projeto   Geo-­‐Escola,  que  privilegia  o  aprendizado   das   Geociências   no   ensino   básico   e   as   novas  tecnologias   de  informação  e comunicação (TICs).  A  pesquisa  explora  um  modelo  de  inovação  derivado  da
epistemologia  do  filósofo  e  cientista  húngaro  M. Polanyi e  no  modelo  voltado  para estimular  a  inovação em  organizações,  desenvolvido  por  I.  Nonaka   e  H.  Takeuchi. Na   abordagem,   a  inovação   educacional   relaciona-­‐se   a   duas   noções   interconectadas:   o   projeto   de  aprendizagem  com  abordagem  investigativa e  a escola  criadora  de  conhecimentos.  A  escola  criadora   de   conhecimentos por   sua   vez   conecta   uma   rede   de   relações que estimula  professores,  estudantes e  gestores a  trabalhar  juntos, desenvolver  aprendizado  e elaborar  conhecimentos.  O substrato da  proposta  de  inovação  é  múltiplo,  porque  se  fundamenta:  (a)  nas teorias   de   aprendizagem   significativa,   passíveis   de   ser   revisitadas   pelas   novas
oportunidades   trazidas   pelas   TICs   na   Educação,   (b)   na   peculiaridade   dos   raciocínios geocientíficos,   (c)   nas   finalidades   da   educação   científica   e   (d)   na   abordagem   pedagógica  investigativa  inspirada  em  trabalhos  de  campo  em Geologia. O  
insight da  inovação  provém  de docentes   que   desenvolvem   projetos multidisciplinares   por   meio   das   Geociências   com base   na   realidade   local   e   no   interesse  dos   estudantes e   da   comunidade.   A   partir   dos primeiros   giros   da  espiral,   o Projeto   Geo-­‐Escola   é   apresentado   em   dois   momentos de desenvolvimento: o   módulo   Campinas,   SP   e   o   módulo   Monte   Mor,   SP.   Somam-­‐se   às experiências  a  participação  do  autor  no  projeto  de  formação  de professores  intitulado  Teia  do   Saber e   no   módulo   São   José   do   Rio   Preto,   SP.   Adaptado   à   esfera   da   Educação, com  destaque maior  ou  menor  a cada  fator analisado,  o  modelo  de  inovação  extraído  do  mundo  empresarial  favorece o planejamento  de  novos projetos  colaborativos  entre  universidade  e escolas   públicas. Ao   ser   encampada,   a   iniciativa   prossegue   viva   nas mãos   e   mentes   dos
professores   inovadores   das   escolas   conveniadas,   conforme   fora   bem demonstrado   nas etapas realizadas em  São  José  do  Rio Preto e Monte  Mor (SP).

ACESSE O PDF COMPLETO:

barbosa – 2013 – PROJETO GEO-ESCOLA- GEOCIÊNCIAS PARA UMA ESCOLA INOVADORA

O Módulo Jundiaí integra o Projeto Geo-Escola; ambos nasceram da ideia de que, na educação básica, conteúdos de Geociências oferecem rica contribuição à formação dos alunos, apesar de sua inserção demasiadamente baixa nesses níveis escolares no Brasil. O portal exibe material didático digital interdisciplinar gerado pelo módulo Jundiaí-Atibaia deste projeto contendo temas como dinâmica terrestre, ciclo da água e ciclo das rochas. O módulo do projeto está voltado para escolas públicas e particulares da região compreendida entre os municípios de Jundiaí, Atibaia, Mairiporã, Franco da Rocha, Francisco Morato, Cajamar, Várzea Paulista, Jarinu e Campo Limpo Paulista, cidades próximas à região metropolitana de São Paulo.Celso_Ronaldo Rev IG_Fig1_loca_SP